‘Fui hospitalizado porque estava resfriado. Depois de um mês, parecia magia mas eu estava com pneumonia.’

“Esse era um trecho de uma musiquinha que nós cantávamos nas festas da Faculdade de Medicina, quando estávamos no último ano. Claro que era brincadeira mas refletia também as muitas dúvidas que tínhamos sobre a eficiência da Medicina que estávamos aprendendo lá.

“Eu sou filho de médico (já falecido) e fui criado ‘vivendo’ a Medicina. Mas quando comecei a trabalhar como residente e no consultório de meu pai, as dúvidas continuaram ou até aumentaram. Porque eu não sentia que trabalhávamos a cura de fato e sim a cura de alguns sintomas.

“Aí comecei a estudar Acupuntura (e nessa época os médicos não aceitavam esse tratamento, muitos diziam que era ‘curandeirismo’). Só que vendo os resultados, fiquei impressionadíssimo. E comecei a aplicá-la nos atendimentos no Pronto Socorro em que trabalhava, mas bem escondido. Tempos depois, o diretor da Residência descobriu, me apertou mas depois que expliquei os resultados, ele aceitou analisar o assunto e depois me liberou para continuar utilizando a Acupuntura.”

Estamos conversando com Paulo Luís Farber, ótimo médico embora não seja lá muito ortodoxo, como vocês já perceberam. Ele trabalha com Fitoterapia, Homeopatia, Acupuntura, O’Ring Teste e outras medicinas complementares. E ele continua:

“O conhecimento na Medicina cresceu bastante do tempo em que meu pai estudou e hoje. Mas o que de fato melhorou a saúde da população em geral, no Brasil, foi a melhoria nos serviços de saúde pública, como água tratada, rede de esgotos muito aumentada… Porque continuam existindo muitas doenças ditas ‘incuráveis’.

“E várias coisas pioraram, também, como a qualidade dos alimentos, hoje infectados com muitos agrotóxicos. Meu pai não se preocupava com a minha alimentação, por exemplo. E hoje essa é uma das minhas principais preocupações com o meu filho.”

Pasmem: o filho do Paulo, que tem quase 5 anos, nunca comeu açúcar, nunca tomou um refrigerante, sequer, e seu principal tratamento é tomar sol – sem nunca passar protetor solar, friza o Paulo pai.

Querem saber o resultado? O menino praticamente não teve qualquer doença até hoje.

Paulo para um pouco a nossa conversa para atender uma paciente. E na volta ele diz: “É por resultados assim que eu continuo sendo médico e trabalho com bastante entusiasmo. Uma moça que chegou aqui há umas 3 semanas, praticamente sem conseguir andar, agora reclamou que estava muito cansada porque ontem andou muito.”

Conheci outros pacientes que se curaram de problemas sérios com o tratamento do Farber, com Homeopatia, Fitoterápicos, Acupuntura e outras ‘medicinas alternativas’. Eu, inclusive, me curei de uma doença considerada brava tomando os fitoterápicos indicados pelo Paulo, e fazendo outros tratamentos (inclusive espirituais) considerados como sem comprovação científica (ah, ah, ah…)

Serviço: Para saber mais sobre o trabalho e as idéias do Paulo Farber veja seu blog: http://saudeblog.wordpress.com

 

Você sabe quantas doenças ‘incuráveis’ existem?

Então, leia abaixo…

O câncer, a AIDS, a diabetes, a hipertensão arterial, a enxaqueca, o lúpus eritematoso, a artrite reumatoide, a tireoidite, a esclerodermia, a dermatomiosite, a esclerose múltipla, a ciática, as hérnias de disco, a psoríase, o vitiligo, o pênfigo, a epilepsia, a hemofilia, a doença de Parkinson, a doença de Alzheimer, as alergias, a bronquite asmática, a úlcera péptica, a colite ulcerativa, os miomas, as hemorragias uterinas, a TPM, o glaucoma, a insuficiência cardíaca, a hepatite C, a insuficiência renal, a doença de chagas, a esquizofrenia, a bipolaridade…

Essas informações são de outro médico não-ortodoxo, o Dr. Roberto Giraldo, que completa: “Isso para mencionar só algumas das enfermidades que a Medicina Convencional classifica como “doenças incuráveis” e só oferece para elas uma melhoria dos sintomas, ou seja, o paciente passa a vida toda tomando medicamentos”.


* digite o que você vê na imagem acima.
  • Newsletter

  • Yoga para Olhos

  • Consciência Próspera

  • Recentes

  • Páginas

  • Categorias

  • Jornal Alternativo

    CONTATOS:
    (11) 3063-1115
    jornalternativo@jornalternativonline.com.br