Compaixão ou Competição?

No final de 1999, cerca de 400 pessoas se reuniram em Amsterdã, no fórum Empreendimento e Desenvolvimento no Século XXI: Compaixão ou Competição. E o convidado de mais destaque foi o Dalai Lama, como sempre. O Fórum virou um excepcional livro (com o mesmo nome do Fórum), editado pela Palas Athena aqui no Brasil, principalmente nesta hora que se fala tanto de crise. Crise causada pelo que mesmo? Pela Compaixão, com certeza não foi. Aí vão alguns trechinhos do Fórum só para dar água na boca de vocês.

“Para mim, a indicação de que algo está realmente errado no mundo de hoje é o fato de que se os Estados Unidos espirram, o mundo todo pega uma gripe.” (Dalai Lama)

“Mahatma Gandhi observou que nada na história foi tão nocivo ao intelecto humano quanto a aceitação das doutrinas econômicas comuns como se fossem uma ciência. Um pequeno grupo de economistas – Bárbara Ward, Kenneth Boulding, E. F. Schumacher, Gunnar Myrdak – sempre enfatizou, acompanhado por teólogos de muitas religiões, que a Economia não é uma ciência. O próprio Comitê do Prêmio Nobel reconhece que o seu prêmio de economia foi criado pelo Banco Central da Suécia.” (Hazel Henderson)

“Apesar da explosão de revistas e manuais sobre como viver, das novas indústrias das terapias, aconselhamento e informação sobre relacionamentos, é difícil encontrar sinais de progresso na nossa compreensão do que constitui o bem-viver. As idéias de filósofos e profetas de mais de 2 mil anos atrás – Buda, Jesus, Confúcio, Lao-Tsé – surpreendentemente ainda não foram consideradas obsoletas… enquanto as idéias de seus contemporâneos sobre física, medicina ou astronomia hoje são apenas curiosidades.” (Geoff Mulgan)

“Nos últimos anos tenho visto um número cada vez maior de estudantes que não estão satisfeitos em serem médicos de ponta, inventando e aplicando novas tecnologias. Já tivemos essa experiência antes com aqueles cientistas que nos trouxeram as armas nucleares. A solução? Talvez voltar ao tempo de Hipócrates, quando a Grécia vivia um grande progresso no que os médicos podiam conseguir e as pessoas começaram a se assustar com o poder desses médicos. E aí foi criado o juramente de Hipócrates. Acho que hoje precisamos criar um juramento similar para aqueles que estão produzindo ciência e tecnologia. (Michel Serrer, da Academia Francesa de Medicina) – (Observação minha: os médicos ainda fazem o juramento de Hipócrates, não fazem? E todos seguem?

Triângulo das Bermudas dos valores

Primeiro: “Economização da vida. Hoje, tudo é dinheiro e economia. A identidade humana é medida em termos de dinheiro, sua renda, seu nível de consumo.

Segundo: Midiatização da vida. A mídia tem hoje um enorme poder e tem mentalidade tão imediatista como a economia. Tudo é notícia para chocar. Então, chegamos em casa e perguntamos: O que aconteceu hoje? Se nada aconteceu, não conseguimos relaxar. A mídia sabe disso e adapta as notícias a esse fato.

Terceiro: Política a curto prazo. Política só pode ser feita, em termos efetivos, a longo prazo, com os estadistas assim pensando. Mas eles têm que se dar bem com a mídia e com a economia, então também são imediatistas.

Ora, precisamos organizar algo para contrabalançar essa situação e isso só pode vir com um estilo de vida diferente e com valores espirituais. É necessário imaginar um mundo diferente e torná-lo real.” (Ruud Lubbers)

Serviço: Para mais informações sobre os cursos e os livros da Palas Athena, você pode ligar para 11-3266.6188 ou acessar www.palasathena.org.br. E eu garanto para vocês que todos os cursos e todos os livros são ótimos.


* digite o que você vê na imagem acima.
  • Newsletter

  • Yoga para Olhos

  • Consciência Próspera

  • Recentes

  • Páginas

  • Categorias

  • Jornal Alternativo

    CONTATOS:
    (11) 3063-1115
    jornalternativo@jornalternativonline.com.br